segunda-feira, 3 de novembro de 2014

"ANALISE"


"ANALISE"

O poeta não sente dor mas finge que sente
Ao escrever rouba a dor e o amor que não sente
Não analise o que escrevo, por favor
Escrevo, simplesmente por escrever
Este prazer de escrever
Um prazer tão elevado
Não para editar ou para o exibir
Apenas só pelo simples prazer de escrever
Afinal escrever um poema é gerar um filho parido com amor e dor.
Escrever pelo prazer da escrita
O poeta não sente dor
Mas finge que sente ao escrever a dor e o amor que não sente.!

Isabel Morais Ribeiro Fonseca